sexta-feira, 18 de junho de 2021

Paramahansa Yogananda - Web

Mokṣa na Yoga - Web

Evitar Lesões no Yoga - Web

Yoga tradicional indiano - Web

Introdução aos 8 Chakras do Corpo Humano - Publicado na web

7 Dicas Sobre Como Evitar Lesões no Yoga

Este artigo foi feito especialmente para você que deseja saber como evitar lesões no Yoga, aqui mostro as melhores maneiras de praticar a arte sem sofrer.

Principalmente para os iniciantes, o Yoga, quando as asanas não são feitas corretamente, podem causar dores musculares.

E isso pode ser desanimador, fazendo você até desistir da prática.

Mas quando as asanas são feitas corretamente os benefícios são incríveis!

Vamos conferir como evitar lesões no Yoga e fazer dessa arte uma forma de relaxamento e bem-estar?

Mas antes de darmos as 7 dicas sobre como evitar lesões no Yoga, vamos ver os principais erros que você provavelmente comete ao praticar o ioga!


Por que é importante evitar lesões ao praticar o Yoga?

Quem pensou que Yoga também não é um esporte, se engana.

Além de ser uma arte de relaxamente, cura e bem-estar, pode ser considerada uma espécie de esporte.

Bem, vamos pensar: Assim como o Pilates ou outros esportes, o Yoga  é um verdadeiro exercício físico.

E como em todas as atividades esportivas, existe o risco de lesões, principalmente se os músculos não estiverem aquecidos.

Entre se contorcer, se dobrar, se esticar… seu corpo é posto à prova.

No entanto, é possível descobrir como evitar lesões na prática de Yoga.

Quão comuns são as lesões de Yoga?

Um estudo de 2012 conduzido na Austrália e publicado no  International Journal of Yoga, descobriu que quase 20 por cento de todos os praticantes de Yoga alegam ter sofrido uma lesão relacionada ao Yoga em algum momento durante sua prática.

Por outro lado, em pesquisa exclusiva do Ashtanga Vinyasa (considerado um estilo mais vigoroso), 62% dos praticantes relataram ter pelo menos uma lesão com duração superior a um mês.

Para evitar essas lesões que podem parecer comuns, aqui estão todas as nossas dicas para realizar posturas com total segurança.

Vamos as 7 dicas para evitar lesões no Yoga

1.     Escolha uma aula de Yoga adaptada ao seu nível

Se você é iniciante no Yoga, não vai escolher uma sessão para yogues experientes!

Você já terá dificuldade em acompanhar o ritmo e o seu corpo pode não ser capaz de lidar com isso.

O nível não é o mesmo, você corre o risco de fazer movimentos aos quais não está preparado e, portanto, se machucar.

2.     Aqueça seus músculos e articulações

Como em todos os esportes, é importante se aquecer bem para evitar lesões na prática de Yoga.

Isso porque um músculo pode ser rompido e isso é muito doloroso.

Sabia que existem diferentes asanas de aquecimento, como a cegonha (Uttanâsana) e a cobra (Bhujangâsana)?

Pois é, elas são ótimas para evitar lesões no Yoga!

3.     Mantenha a postura por um tempo mais curto

Dependendo do tipo de Yoga praticado, manter uma postura por alguns minutos pode ser muito para você.

Sente dor ao fazer alguma asana ou ainda não tem equilíbrio suficiente?

Tudo bem, apenas faça o que puder. O mais importante é a intenção e ir devagar!

4.     Adapte-se à sua condição física

Antes da sessão de Yoga, lembre-se de ouvir seu corpo.

Você está em boa forma?

Você sente dor em algum lugar?

Para evitar traumas durante as aulas de Yoga, pratique apenas se estiver se sentindo bem.

Caso tenha se matriculado em algum curso de Yoga, converse com seu instrutor sobre sua saúde e limitações.

5.     Não pule etapas

Não tente progredir muito rápido.

Na verdade, se você não for flexível e tentar forçar as posturas (especialmente alongamento), você corre o risco de se machucar.

O objetivo de praticar Yoga não é se comparar a outros yogues.

Nem todo mundo tem a mesma flexibilidade, então siga seu ritmo e vá avançando aos poucos.

6.     Fortaleça os músculos do seu corpo

O Yoga relaxa, mas também ajuda a construir músculos.

Para prevenir lesões de Yoga, fortaleça seu corpo!

Aqui estão alguns exemplos de posturas de yoga para construir músculos:

  • A saudação ao sol;
  • A montanha (Tadasana);
  • O barco (Naukasana);
  • O guerreiro III (Virabhadrâsana III).

7.     Se atente aos acessórios do Yoga

Para quem quer descobrir como evitar lesões no Yoga, deve usar os acessórios de Ioga:

Um tapete confortável, uma almofada, um bambolê, etc.

Eles servem para realizar as posturas com mais conforto e dar suporte para suas costas.

2 posturas de Yoga mais comuns que causam lesões:

Uma alta porcentagem de lesões relacionadas à Yoga parece vir das seguintes posturas mais avançadas:

  • Vela (Salamba Sarvangasana) ou Posição do Arado (Halasana):

A postura da vela e do arado é realizada apoiando o corpo nos ombros com as pernas esticadas para o ar (ou atrás da cabeça no caso do arado).

De acordo com um artigo publicado pelo Yoga Journal, isso coloca muita pressão nas vértebras cervicais do pescoço, fazendo com que o pescoço se flexione desconfortavelmente para a frente.

  • Headstands (Sirsasana): Suporte de Cabeça


Essas asanas podem ser arriscadas porque colocam muita tensão no pescoço, ombros ou mãos, e sempre há uma chance de cair e machucar suas costas.

Primeiro, determine se você está pronto para tentar essas asanas com segurança, testando se você pode manter a postura por pelo menos 1 a 2 minutos, pois isso aumenta a força da parte superior do corpo.

O mais importante aqui é saber até que ponto seu corpo pode aguentar as asanas para evitar lesões, tá?

Conclusão

Agora que você já sabe como evitar lesões no Yoga, não exagere!

Eu sei que é muito bonito ver aquelas posições e sei também que o seu sonho é chegar lá!

Mas lembre-se: esses yoguers experientes já estiveram na sua posição, foram iniciantes e tiveram as mesmas dificuldades que você.

  • Portanto, nada de ser apressadinho viu?
  • Vá com calma que você chega lá!
  • O que achou deste conteúdo?

Compartilhe este artigo no seu grupo de yogues e nos grupos relacionados ao assunto nas redes sociais!

Até mais!




O que é o Yoga tradicional indiano: Conheça os tipos de Yoga

 O que é Yoga tradicional Indiano? Existem variações? Por que seus fundamentos são tão importantes?

Antes de nos apegar ao Yoga moderno que conhecemos hoje, devemos voltar às origens para descobrir sua essência.

A Yoga não sofreu mudanças, apenas se adaptou aos tempos modernos sem deixar os ensinamentos dos mais antigos de lado.

E para saber mais sobre isso, é preciso descobrir como é a Yoga tradicional e como tudo começou.


O Que é Yoga Tradicional Indiano?

Para os antigos, Yoga era um sistema completo, de asanas, respiração e meditação, do qual as posturas não eram tão variadas, mas tão útil quanto hoje.

Todo o propósito do Yoga era de natureza espiritual, de acordo com os sábios da antiguidade.

As posturas, como nós os conhecemos, aparecem apenas a partir dos séculos X e XI.

Porém, ainda hoje, nos referimos ao texto de Patanjali, que também envolve o conceito de chakras para praticar a Yoga.

Devemos a prática dele a um homem indiano, Tirumalai Krishnamacharya, que tornaria a Yoga um sistema acessível a todos, reproduzível e até exportável.

A palavra “Yoga” vem do sânscrito (um dos idiomas da Índia), “yuga”, e significa “concentrar a atenção em algo”.

É um dos sistemas clássicos da filosofia da Índia, diferenciado dos outros pelo surpreendente controle corporal e poderes mágicos atribuídos a seus devotos mais avançados.

Quais São os Tipos de Yogas Mais Comuns na Índia?

Em suma, a prática da Yoga é um conceito reivindicado por algumas religiões como hinduísmo, budismo e jainismo.

Mas todas elas contemplam um conjunto de disciplinas físicas tradicionais originárias da Índia.



1.     Kundalini Yoga

Yogi Bhajan, professor e líder espiritual, trouxe esse estilo de Yoga para o Ocidente no final dos anos 1960.

Kundalini” em sânscrito significa “energia da força vital” (conhecida como prana na comunidade da Yoga), que se acredita estar fortemente atrelada na base da espinha.

As sequências de Kundalini Yoga são cuidadosamente projetadas para estimular ou desbloquear essa energia e reduzir o estresse e o pensamento negativo.

É realizado desafiando a mente e o corpo com cânticos, meditação e kriyas (séries específicas de posturas combinadas com trabalho de respiração e cânticos).

2.     Vinyasa Yoga

Este é um estilo de Yoga em que as posturas são sincronizadas com a respiração em um fluxo rítmico contínuo.

O fluxo pode ser de natureza meditativa, acalmando a mente e o sistema nervoso, embora você esteja se movendo.

Vinyasa yoga é adequado para aqueles que nunca experimentaram Yoga, bem como para aqueles que praticam há anos.

3.     Hatha Yoga

Hatha Yoga deriva seu nome das palavras sânscritas para sol e lua, e é projetada para equilibrar forças opostas.

O equilíbrio na Hatha Yoga pode vir da força e flexibilidade, da energia física e mental ou da respiração e do corpo.

É usado como um termo abrangente para o lado físico da Yoga, é mais tradicional por natureza ideal para os iniciantes.

Para serem consideradas Hatha, as aulas devem incluir uma mistura de asanapranayama (exercícios respiratórios) e meditação.

4.     Ashtanga Yoga

Ashtanga Yoga consiste em 6 séries de posturas específicas ensinadas em ordem.

Cada asana e cada série é “dada” a um aluno quando seu professor decide que ele dominou a anterior.

Este é um estilo de Yoga muito físico e fluido com componentes espirituais.

Os professores do Ashtanga fazem ajustes práticos ao estilo de Mysore (que leva o nome da cidade onde o guru da prática, Sri K. Pattabhi Jois viveu e ensinou), cada aluno tem uma prática única.

O praticante se move no ritmo de sua própria respiração e até seu limite pessoal.

Ashtanga vinyasa Yoga é frequentemente ensinada como aulas “conduzidas” e não há música tocada nas aulas de Ashtanga.

5.     Yin Yoga

Yin Yoga é um estilo mais lento de Yoga em que as posturas são mantidas por um minuto e, eventualmente, até cinco minutos ou mais.

É um tipo de yoga com raízes nas artes marciais, e é projetado para aumentar a circulação nas articulações e melhorar a flexibilidade.

A prática concentra-se nos quadris, região lombar e coxas e usa adereços como almofadas ou blocos para permitir que a gravidade faça o trabalho, ajudando a relaxar.

Enquanto outras formas de Yoga se concentram nos principais grupos musculares, a Yoga Yin tem como alvo os tecidos conjuntivos do corpo.

6.     Bikram Yoga

Bikram Choudhury desenvolveu o Bikram Yoga.

É uma forma de Yoga quente.

Essas aulas, como as aulas de Ashtanga, consistem em uma série de poses feitas na mesma ordem, e a prática tem regras rígidas.

Cada aula tem duração de 90 minutos, com 26 posturas e dois exercícios respiratórios, e a sala deve estar com 40% de umidade.

Os devotos da ioga quente elogiam a enorme quantidade de suor e a flexibilidade adicional que a prática lhes dá.

Praticar Yoga em um ambiente aquecido permite que os alunos se aprofundem nas posturas, melhora a circulação e ajuda a desintoxicar o corpo.

Conclusão

O Yoga tradicional indiano não é aquele em que se vê uma pessoa sentada de olhos fechados fazendo “Om”.

Nota: Om ou simplesmente Aum é o mantra mais importante do Hinduísmo e praticado na Índia.

Há muitas asanas, técnicas de respiração e elementos envolvidos na prática da Yoga tradicional indiano realizada até hoje.

A Yoga é uma filosofia de vida que veio da Índia para nós ocidentais.

O que você achou deste artigo? Comente e compartilhe!

Até o próximo post!

O  apareceu O que é o Yoga tradicional indiano: Conheça os tipos de Yoga primeiro em Yoga ou Ioga.

Leia também: https://yogaouioga.com.br/hatha/curso-de-yoga-online/ curso de ioga online




Paramahansa Yogananda - Web