quarta-feira, 30 de setembro de 2020

Os Benefícios da Ioga Na Cadeira

Se até hoje você evitou a ioga porque se sente intimidado pelas posturas complexas que costumamos ver na internet, você pode se surpreender ao descobrir todos os benefícios de praticar yoga em uma cadeira.

A ioga, ao longo do tempo, tem mostrado melhorar a saúde em geral. Não é à toa que pode beneficiar a todos, especialmente aqueles com problemas de mobilidade e idosos. Se você procura uma prática para melhorar o seu sono, recomendo o yoga nidra.

E este é foco principal deste artigo, então, se você gostar, pode compartilhar com aquela pessoa que você sabe que vai gostar de ler isto.

1 – Mais Força

À medida que você ganha força, você será capaz de aproveitar melhor seu tempo livre e suas atividades diárias por muitos anos sozinho. Diga-se de passagem, muita gente não gosta muito de ficar dependendo da vontade alheia.

2 -Mais Flexibilidade

Yoga na cadeira pode ajudar pessoas com problemas de mobilidade a fazer coisas que antes não eram capazes de fazer, como esticar para amarrar cadarços ou levantar objetos.

3 – Propriocepção Melhorada

Propriocepção é a capacidade de saber onde seu corpo está no espaço e de coordenar com precisão seus movimentos. Isto é especialmente importante para evitar quedas, seja durante a prática de ioga ou a qualquer hora, em qualquer lugar.

4 – Diminui o Estresse e Melhora Clareza Mental

A yoga na cadeira pode reduzir os efeitos de doenças bem como dores crônicas. É capaz também de ajudá-lo a lidar com a sensação de isolamento.

Quando você está mais calmo e relaxado levará inevitavelmente a uma maior sensação de felicidade e bem-estar, o que pode beneficiar a todos!

Os Benefícios da Ioga Na Cadeira

5 – Oportunidades Para Conhecer Pessoas

Participar de aulas de yoga na cadeira também lhe dá a oportunidade de fazer novos amigos. Funciona também como uma terapia, você experimenta vários benefícios quando a toma a decisão de praticar essa vertente da ioga.

6 – Lida Melhor Com o Estresse e a Dor

A prática de yoga na cadeira (e ioga em geral) envolve trabalho respiratório que pode ajudar as pessoas não só a lidar com o estresse, mas também a lidar e superar a dor. Isso porque você consegue estabelecer uma conexão profunda com o seu Eu Interior, o que gera um autoconhecimento de si mesmo.

7 – Uma Introdução Inofensiva ao Yoga

Se você se considera muito ativo, mas é novo no yoga, então o yoga na cadeira é para você.

Você não precisa se preocupar com a forma como irá andar no chão. E você aprenderá a “linguagem” da ioga, que o ajudará a se sentir confortável quando decidir mudar para uma prática de ioga mais tradicional.

Os comentários mais comuns que vemos das pessoas que praticam essa modalidade de yoga, é que eles dormem melhor, dirigem melhor… …e sentem que estão fazendo algo realmente bom para si mesmos.

Eles apenas se sentem mais saudáveis, o que podemos atribui ao aumento da circulação e estimulação linfática. E eles descobrem que podem relaxar mais do que jamais pensaram ser possível em toda a sua vida.

O conteúdo Os Benefícios da Ioga Na Cadeira aparece primeiro em Yoga ou Ioga.

terça-feira, 22 de setembro de 2020

Ashtanga Yoga

Ashtanga Yoga é um tipo de yoga que foi desenvolvido e fundado por K. Pattabhi Jois.

Este tipo de yoga é conhecido como Os Oito Membros do Yoga, que foi baseado nao conceito de massa de Pattabhi Jois.

Ele demonstrou que o caminho da purificação consiste em oito práticas espirituais.

Os primeiros quatro membros que representam Ashtanga Yoga são Yama, Niyama, Asana e Pranayama.

Elas são consideradas práticas de purificação corrigidas externamente.

Os demais grupo de membros – Pratyahara, Dhyana, Dhana – são práticas internas.

Exige Experiência

Estas extremidades só podem ser corrigidas aplicando o método de Ashtanga Yoga corretamente. Este tipo de yoga é considerado complexo e requer uma experiência por parte do praticante.

K. Pattabhi Jois afirmou que não é possível praticar esses Oito Membros e suas demais práticas externas, que incluem niyama e yama.

O corpo precisa ser forte o suficiente para realizar estas práticas.

Se o corpo for fraco e os sentidos não funcionarem bem, o treinamento não terá nenhuma utilidade para o praticante.

A filosofia aplicada por K. Pattabhi Jois é lembrar que depois de praticar Ashtanga Yoga, o corpo melhora e se torna mais forte e saudável.

O Estilo Vinyasa e Tristhana

Vinyasa é um estilo que distingue Ashtanga e seus princípios dos outros. Vinyasa é o movimento e a respiração que serve para a purificação interior. Cada movimento é acompanhado de uma única respiração.

O suor é o produto mais importante da Vinyasa.

Se você produz suor, isso significa apenas que você está praticando com sucesso. Quando você executa um asana, seu corpo produz calor que ferve o sangue e remove as toxinas do seu corpo.

As toxinas estão em seu suor. Portanto, quanto mais suor você produz, mais toxinas você libera.

Estas posturas de yoga são utilizadas para o desenvolvimento completo da força e da saúde do corpo. Várias práticas tornam isso possível.

o que e asthanga

A Ashtanga Yoga usa três poses.

Estas três poses são classificadas em diferentes níveis.

  • A primeira é a série primária, que visa tanto nivelar quanto desintoxicar o corpo.
  • A segunda é a Série Intermediária, que abre e purifica os canais de energia que entram no processo de purificação do sistema nervoso.
  • A última série é a Série Avançada de A a D. Esta série mede graça e força.

Tristhana é outro princípio da Yoga, que é a união dos três lugares de ação e atenção.

A primeira é a postura, a segunda é a técnica de respiração e a última é o foco dristhi (olhar concentrado). Estes três lugares têm que trabalhar em conjunto para cumprir esta função.

As técnicas de respiração são sincronizadas e simultaneas.

É importante tomar fôlego para um movimento. A respiração Ujayi (Respiração Vitoriosa) é uma técnica de respiração usada em Ashtanga Yoga.

O uso desta técnica deve ser estendido após cada exercício. O que você precisa dominar é manter sua postura por mais tempo enquanto prende sua respiração.

É um exercício respiratório surpreendente que aumenta o fogo interno e fortalece o sistema nervoso.

Tanto Ashtanga quanto Tristhana se concentram na respiração dristhi (olhar concentrado). Dristhi é descrito como o ponto onde você recebe sua atenção ou concentração quando executa asanas. Isto o ajuda a esclarecer e estabilizar sua mente.

A atitude da mente em relação à pureza e purificação só pode ser alcançada através da yoga de oito membros ou da Ashtanga yoga.

Venha conhecer o melhor e mais completo Treinamento Online de Yoga, Clique Aqui para ler o artigo!

O conteúdo Ashtanga Yoga aparece primeiro em Yoga ou Ioga.

O que é Yoga Nidra?

Yoga Nidra – também conhecida como yoga para dormir- é uma prática de meditação consciente e relaxamento projetada para proporcionar amplo relaxamento físico, mental e emocional.

Talvez, na primeira vez que você for praticar o Yoga Nidra você esteja ao mesmo tempo cético e curioso.

Porém, essa prática pode te colocar num estado de total relaxamento e felicidade, e ao explorar a prática ao longo dos anos, sentirá alguns de seus profundos benefícios.

Vamos agora, ver como a Yoga Nidra pode transformar completamente a sua vida?

Os benefícios do Yoga Nidra

Como disse anteriormente, a Yoga Nidra é relaxante, restauradora e regeneradora, capaz de proporcionar os seguintes benefícios aos seus praticantes.

  • Diminuir insônias
  • Acalmar os medos
  • Redução do estresse
  • Eleva a consciência e a atenção
  • Alivia a dor crônica e dependência química
  • Proporcionar sentimentos de paz, calma e clareza
  • Transforma hábitos negativos, comportamentos e modos de pensar
  • Porém, você poderia pensar: “Isso se parece muito com meditação”.

A diferença entre meditação e Yoga Nidra

Em diversos aspectos, a Yoga Nidra é semelhante à meditação. Os benefícios são parecidos e as razões pelas quais as pessoas praticam Yoga Nidra são semelhantes.

Entretanto, há diferenças claras, como as citadas a seguir:

Meditação

Postura física: A meditação é normalmente uma prática sentada na qual o corpo está confortável, mas sempre em uma posição vertical e alerta.

Atenção: Durante a meditação, direcione conscientemente sua atenção para uma âncora – como uma respiração ou mantra – embora existam muitos tipos de meditação, incluindo várias formas de meditação guiada que ajudam você a se concentrar.

Estados de Consciência: Na meditação, as pessoas podem experimentar vários estados de consciência durante a mesma meditação.

Muitos permanecem no chamado estado de despertar da consciência, que é o estado de consciência onde a maioria de nós humanos passamos a maior parte de nossas horas de vigília.

Há várias técnicas de meditação que o levarão à consciência transcendental e além dela, a estados de consciência mais elevados.

beneficios da yoga nidra

Yoga Nidra

Postura física: Nidra Yoga é normalmente praticada deitada, para que você possa se deixar ir completamente. Adereços, almofadas e cobertores são bastante utilizados, bem como qualquer coisa que possa ajudá-lo a alcançar uma posição totalmente confortável.

Fique atento! Uma prática típica da Yoga Nidra é fortemente orientada e direciona sua atenção para áreas específicas por meio de uma série de passos.

De váriasmaneiras, as instruções específicas tornam o relaxamento mais fácil do que a meditação.

Estado de Consciência: Durante a prática do Yoga Nidra, você passa a um estado de sono profundo e consciente. Você não está mais no estado de vigília da consciência, mas passa do estado de sonho da consciência para o estado de sono profundo.

Porém, sua mente está realmente desperta, e é por isso que muitas vezes falamos sobre o estado entre o sono e o despertar. Este é motivo pelo qual o Yoga Nidra é tão regenerativo para o corpo.

Em ambas as práticas, a mente é consciente; na Yoga Nidra, o corpo está em um estado mais tranquilo.

Se você quer explorar uma prática de relaxamento (e acima de tudo quer colher os benefícios), tente ambas as práticas para encontrar a que mais lhe convém. Você pode descobrir que diferentes humores ou situações requerem práticas diferentes.

Caso você seja iniciante na meditação e se sente frustrado ou tem dificuldade em meditar, a Yoga Nidra pode ser um bom ponto de partida.

Como funciona a Yoga Nidra?

Ainda que existem várias maneiras diferentes de ensinar e praticar Nidra Yoga, a maioria das práticas envolve diferentes estágios de relaxamento do corpo, da mente e das emoções.

Estas etapas podem incluir (mas não estão limitadas a)

Intenção

  • Conscientização do corpo
  • Consciência da respiração
  • Consciência emocional
  • Ver
  • “Acorda” ou reintegração

Cada passo deve levar você a um estado de consciência alterado – o estado entre o sono e o despertar – no qual você está plenamente consciente, mas no qual seu corpo e sua mente estão completamente em paz e  em profunda serenidade.

Quando você inicia sua prática de Yoga Nidra estabelecendo uma intenção consciente, e então deixa ir e permite um profundo relaxamento do corpo, mente e emoções, sua mente inconsciente se abre para novas formas de pensar, curar e realizar suas intenções conscientes.

Portanto, quer você queira experimentar o Yoga Nidra para relaxar e se livrar do estresse, quer você queira acessar mudanças verdadeiramente positivas em sua vida, a prática pode ajudá-lo a atingir seus objetivos.

Se você quiser experimentar agora, assista este vídeo e sinta o poder do relaxamento profundo.

O conteúdo O que é Yoga Nidra? aparece primeiro em Yoga ou Ioga.

quarta-feira, 16 de setembro de 2020

Benefícios e Importância de Adho Mukha Svanasana

Adho Mukha Svanasana significa Postura do cachorro olhando para baixo.

Quando pegamos cada palavra neste asana e procuramos seu significado, ela se torna uma palavra muito simples. “Adho Mukh” significa para baixo, e “Svana” significa cão.

Isso significaria a postura de um cão apontando para baixo. Esta posição se adapta a um cão que estende suas pernas para frente e para trás.

É por isso que este nome foi anexado a este asana.

Muitos asanas têm seu próprio significado e este asana pode ser descrito como um dos mais freqüentes. Como todos sabemos, cada asana da ioga tem suas vantagens para os problemas específicos ou ocultos que enfrentamos.

A maioria das posturas erguidas que temos demonstrado têm um lado bom, que quando executadas regularmente pode melhorar muito sua saúde.

O truque para fazer cada asana é levá-la devagar e com firmeza.

Cada movimento deste asana tem que ser realizado com a devida precisão. A inalação e a exalação durante a realização deste asana é muito importante.

Estes exercícios respiratórios ajudam a expandir os músculos abdominais, o que ajuda a rejuvenescê-los.

cachorro olhando para baixo asana

Sua Semelhança Com Outros Asanas

Este asana pode ser semelhante ao da Saudação ao Sol, pois estica os braços, as mãos, tendões, panturrilhas e pés. O fortalecimento de todos esses músculos torna-se parte integrante desse asana.

Você pode tentar diferentes variantes deste exercício porque seria muito útil para as mulheres que têm problemas com seu ciclo menstrual. A dor menstrual é reduzida, o que a torna muito útil para todas as mulheres.

É um dos melhores asanas para se fazer quando se está cansado e falta completamente a alegria de viver. Este asana pode ajudá-lo a recuperar a agilidade e o vigor que você perdeu toda a sua vida.

Para atingir este objetivo, a prática regular deste asana com o devido equilíbrio e conhecimento o ajudará a ser feliz e pacífico.

Para os iniciantes que não são capazes de lidar com este asana na primeira tentativa, eles podem tentar com uma corda, uma parede ou um travesseiro.

Isto pode parecer fácil para muitos, mas uma vez que você começa a fazer este asana, você pode entender a complexidade envolvida.

Ter um parceiro pode ser muito útil. Isto pode ajudá-lo ou orientá-lo a fazer este asana de uma maneira melhor. Ter um parceiro pode facilitar o posicionamento correto dos asanas.

Adho Mukha Svanasanaa tem muitos benefícios para nós. Ele ajuda a energizar nosso corpo e pode facilmente ajudar a ter uma visão positiva da vida.

Um estado de paz e equilíbrio completo pode ser alcançado com este asana. O sistema digestivo é estabilizado enquanto se realiza este asana.

Ele também ajuda a aliviar dores de cabeça, bem como problemas de coluna e outros problemas de saúde. Também impede o desenvolvimento da osteoporose. É muito útil e bom também para os pés. Se você sofre de dores de cabeça, evite este asana.

O conteúdo Benefícios e Importância de Adho Mukha Svanasana aparece primeiro em Yoga ou Ioga.

domingo, 13 de setembro de 2020

Construindo Braços Mais Fortes Praticando Ioga

No outro dia eu estava no trabalho e um de meus colegas que estava fazendo aulas de ioga começou subitamente a levantar um haltere de 20 quilos que ele tinha em sua mesa.

Como ele faz isso com frequência, perguntei-lhe por quê estava levantando todo aquele peso, e sua resposta foi:

“A verdade é que minha aula de yoga não faz nada pelos meus braços”.

Olhei para ele, intrigado, e felizmente para mim, ele tinha um rascunho de um livro com fotos de algumas poses de equilíbrio de yoga e questionei se ele as havia experimentado alguma vez ou se as conhecia.

Para minha surpresa, ele disse que não e agora insiste que eu as mostre a ele.

Então eu me perguntava quantos outros entusiastas da ioga pensam que a ioga não é adequada para desenvolver a força do braço.

Se você faz parte deste conjunto de pessoas, saiba que nada poderia estar mais longe da verdade.

A ioga é excelente para desenvolver força nos braços, e embora você nunca verá seus bíceps saindo das mangas da camisa, eu diria que você verá um aumento na força e resistência dos braços que não pode acontecer com outras formas de exercício.

Além disso, alguns exercícios básicos como flexão, por exemplo, são muito semelhantes à yoga.

Saudação ao Sol

Se você quiser aumentar a força de seus braços praticando yoga, acho que os melhores exercícios para praticar são, antes de mais nada, a saudação ao sol.

Nas minhas práticas de yoga, quando tive dificuldade em manter posturas duradouras como a pose da roda, arco, pavão e corvo – com suas variações – por um período de tempo bastante longo (por exemplo 90 segundos ou mais), percebi, por pura coincidência, que ao elevar o número de voltas das saudações ao sol acima mencionadas (exercícios) para pelo menos 24 voltas regulares, consegui manter cada uma das poses acima mencionadas por um período de tempo maior.

Logo, é possível concluir que isto se deve ao fato de que os músculos se aquecem com este exercício poderoso.

Uma combinação de posturas sistemáticas para demandas moderadas ou fortes de outra forma.

Além disso, quando comecei a acrescentar os push-ups hindus (um derivado direto da ioga, pois é essencialmente um cão e uma cobra posando para baixo repetidos um após o outro) como uma alteração espaçada de ritmo durante a prática, as mesmas saudações ao sol aumentaram e muito a minha resistência física.

Construindo Braços Mais Fortes Praticando ioga

Quais Poses São Recomendadas

Enquanto que, além das saudações ao sol (mais de 24 voltas), as outras poses que seriam preferíveis para aumentar a força do braço seriam as seguintes:

  • A pose das rodas
  • Postura plana inclinada
  • Postura do arco
  • As diferentes variantes de poses do pavão
  • As diferentes variantes de pose do corvo

Vale mencionar, que, até mesmo a simples alongamentos do ombro, se feita em conjunto com as contraposições – a ponte e a pose do peixe – pode certamente ser útil no uso da ioga para aumentar a força do braço.

Você sabe que cada uma dessas posturas também é excelente para fortalecer os músculos abdominais e, em alguns casos, proporcionar uma massagem profunda dos tecidos dos órgãos viscerais.

E agora, você ainda acha que simplesmente levantar haltere pode fazer tudo isso por você?

Portanto, da próxima vez que você pensar – como meu colega – ou conhecer alguém que acha que a yoga não é capaz fazer muito pelos seus braços, diga-lhe apenas para praticar as poses acima, além das maravilhosas saudações ao sol.

Será um caso clássico de “tentar é acreditar”. Experimente esta sugestão e você verá um aumento quase garantido na força do braço em um período de tempo muito curto através da prática constante de ioga.

O conteúdo Construindo Braços Mais Fortes Praticando Ioga aparece primeiro em Yoga ou Ioga.

terça-feira, 8 de setembro de 2020

6 Mitos Sobre a Ioga

Sabemos que existem vários “tipos de ioga” no mundo atualmente, dos quais, poucos tem a ver com o que a ioga realmente é. Neste artigo veremos alguns dos mitos espalhados em grande escala por aí.

Mito 1: A Yoga Originou-se do Hinduísmo

A ioga é uma ferramenta disponível a qualquer pessoa que esteja disposta a usá-la em sua vida. Se a ciência da ioga tem sido chamada de hindu por determinadas pessoas, é porque ela cresceu nesta cultura, por isso foi naturalmente associada ao estilo de vida hindu.

A palavra “hindu” vem do termo “Sindhu”, que é um rio.

O hinduísmo não é um “ismo”, não se trata de uma religião, assim como o yoga. Trata-se de uma identidade geográfica e cultural.

Mito 2: A Ioga é a Respeito de Posturas Impossíveis.

Quando falamos em “yoga”, grande parte das pessoas no planeta só imagina os asanas.

De todas as diferentes coisas que a ciência da ioga explora – quase todos os aspectos da vida – o mundo de atualmente optou por representar a ioga somente no aspecto físico.

No sistema iogues, é dada muito pouca importância aos asanas. Para pouco mais de duzentos Yoga Sutras, somente um sutra é dedicado aos asanas.

Porém, hoje em dia este sutra prevaleceu sobre todos os outros.

Basta observar como a hatha yoga é praticada no mundo. A prática como você a vê, sua mecânica, é simplesmente do corpo.

O sistema yogic é uma manipulação sutil de seu sistema para permitir que ele se eleve a um nível diferente. Yoga significa aquilo que lhe permite alcançar sua natureza superior. Cada asana, cada mudra, cada forma de respirar – tudo – está orientado para isso.

Mito 3: Yoga é Um Esporte Como Qualquer Outro

Para aqueles que estão procurando fitness, se quiser, é melhor ir jogar tênis ou fazer caminhadas nas montanhas.

A ioga não é um exercício, ela possui outras dimensões. Outra dimensão da aptidão física… sim, você ganha saúde com isso, porém, não com os abdominais frenéticos.

Aquele que pratica yoga para queimar calorias ou tonificar seus músculos, claramente está no jogo errado.

A ioga deve ser praticada de forma muito sutil e suave, não de forma muscular, pois não é um exercício.

O corpo físico é dotado de toda uma estrutura de memória. Se você deseja ler este corpo físico, tudo está escrito neste corpo.

Quando fazemos um asanas, abrimos essa memória e tentamos reestruturar esta vida em uma possibilidade definitiva.

Se hatha yoga é lecionado na atmosfera adequada, é um processo fantástico de formar seu sistema em um recipiente fantástico, um dispositivo extraordinário para receber o Divino.

Mito 4: Faz Pouco Tempo Que o Yoga Se Tornou Conhecido Em Todo Planeta

Acho que nunca houve um organismo focado na sua divulgação, porém, ele continua vivo e a disposição de todos.

  • Milhões de indivíduos a praticam, mas de onde ela vem?
  • Quem é o verdadeiro criador da yoga?

É uma longa história e a verdade que vem de tempos remotos e torna difícil precisar com exatidão a fonte real.

Na cultura iogica, Shiva não é conhecido como um Deus, mas como o Adiyogi ou o primeiro yogi – o pai da ioga, sendo o primeiro a plantar esta semente na mente humana.

A primeira parte dos ensinamentos de Shiva foi dada a Parvati, sua esposa. O segundo bloco de ensinamentos de yoga foi direcionado aos primeiros 7 discípulos.

Isto ocorreu nas margens do Kanti Sarovar em Kedarnath, dando origem ao primeiro programa de ioga no mundo.

Passados vários anos, quando a divulgação da ciência da ioga foi concluída, ela deu origem sete seres totalmente iluminados – os sábios que são conhecemos como Sapta Rishis, e que são adorados e admirados na cultura indiana.

Shiva agregou diferentes aspectos da yoga em cada uma dessas sete pessoas, e esses aspectos se tornaram as sete formas básicas de yoga. Felizmente, a ioga tem mantido estas sete formas diferentes.

Mito 5: As Famosas Músicas de Yoga

Evite sempre um espelho ou música quando se pratica asanas. A Hatha yoga exige algum envolvimento do corpo, da mente, da energia e do núcleo mais profundo.

Se você deseja vivenciar o envolvimento do que é a fonte de criação em você, seu corpo, sua mente e sua energia precisam estar absolutamente envolvidos. Tem que ser abordado com determinado respeito e concentração.

Um dos grandes pontos negativos nos estúdios de ioga é que o professor faz asanas e fala.

Jamais falamos durante as posturas. Respiração, concentração mental e estabilidade de energia são mais importantes quando você faz os asanas.

Ao conversar, você desmorona tudo isso.

Mito 6: Preciso Mesmo de Um Estúdio de Yoga

Hoje em dia, se formos a uma grande livraria, vemos uma quantidade razoável de livros de yoga.

Parece muito simples, mas quando você o faz, você percebe que é um aspecto muito sutil. Precisa que ser realizado com perfeita compreensão e orientação adequada.

Do contrário, podemos enfrentar sérios problemas. Um livro pode inspirá-lo, mas não tem como objetivo ensinar uma prática.

O conteúdo 6 Mitos Sobre a Ioga aparece primeiro em Yoga ou Ioga.

sábado, 5 de setembro de 2020

Yoga Para Acordar Bem

 

Nesse artigo de hoje você vai descobrir como despertar cada músculo do seu corpo, pra você começar o seu dia repleto de energia e preparado para o dia que vem hoje.

Se vocês gostar desse tipo de conteúdo   não se esqueçam de compartilhar nas suas redes sociais e vamos juntos espalhar o yoga mundo a fora.

Se você quiser, depois da prática podem continuar com uma meditação, o que é muito aconselhável!

Vamos começar hoje com as pernas cruzadas, da forma que for mais confortável para você. Coloque um pé na frente do outro ou as pernas cruzadas. Você vai pegar seu antebraço direito e colocar do lado direito do seu corpo e trazer seu braço esquerdo por cima da sua orelha e esticar todo o braço lá por cima, para alongar toda a lateral do seu corpo.

Se não for possível colocar o antebraço, pode colocar só a mão apoiando e criando a intenção de alongar a sua lateral.

Abra o peito

Olha lá para cima  

Inspira pelo nariz e expire bem devagar, conte até 3 espaçadamente e voltou devagar.

Agora o outro lado. Coloca o antebraço, estica lá por cima:

Inspira

Expira  

Veja se você não está caindo para frente.

Abre peito e 3, voltou!


Agora você coloca as mãos na frente dos joelhos e a gente inspira, abre o peito e joga o peito lá pra frente e a cabeça lá pra trás.

Expira  

Leva a cabeça em direção ao seu quadril, curva toda a sua coluna e deixa o corpo cair para trás.

Deixa seus braços esticados:

Inspira mais uma vez abre o peito

Expira  

Leva a cabeça em direção ao seu quadril e deixe o seu peso lá para trás mesmo pra você alongar todo o seu corpo.

Despertar todo ele e volta para o centro.

Agora a gente vai colocar a nossa perna direita à frente e gente vai trazer o nosso calcanhar direito perto do quadril esquerdo   e o nosso pé esquerdo, a gente vai trazer por fora da nossa coxa direita.

Nesse momento, vamos trazer o nosso braço direito passar por fora da coxa esquerda e o braço esquerdo a gente vai jogar lá para trás, para fazer uma torção.

Olhar lá para trás. Esse braço direito serve como uma alavanca, então ele ajuda você virar ainda mais para trás.

Então você inspira, estica a coluna, então traz o seu calcanhar esquerdo perto do seu quadril direita. O pé direito você vai colocar fora da sua coxa esquerda e no braço esquerdo vai por fora da sua coxa.

O importante é que você inspira e instiga a coluna é expiratória lá pra trás e inspira e expira verifica se você não tá caindo para trás e traz o seu braço um pouquinho mais perto de você e para sua coluna ficar alongada e conte 1, volta devagar agora.

S você acha que está intenso demais você pode ir bem debagar, pois a ideia é você abrir seu peito e tentar afastar os ombros, abria e inspire em espiral.

Agora vamos dobrar os nossos joelhos e segurar os nossos pés sentado no chão e tocando as pontas dos dedos.



quinta-feira, 3 de setembro de 2020

Conheça os Oito Membros da Yoga

A jornada de oito etapas de Patanjali oferece diretrizes para uma vida cheia de sentido e propósito. Descubra esta receita de conduta moral e ética e autodisciplina.

No Yoga Sutra de Patanjali, o caminho octogonal é chamado ashtanga, que literalmente significa “oito membros” (ashta=oito, anga=membro).

Estas oito etapas servem essencialmente como diretrizes sobre como viver uma vida útil e útil.

Eles servem como receita para uma conduta moral e ética e autodisciplina; eles chamam a atenção para a saúde e nos ajudam a reconhecer os aspectos espirituais de nossa natureza.

Aproveito para te convidar a ler o meu artigo recomendando o curso de yoga online.

Yama

O primeiro membro, yama, está preocupado com os padrões éticos e o senso de integridade de cada pessoa, concentrando-se em nosso comportamento e na forma como nos comportamos na vida.

As Yamas são práticas universais que se relacionam com o que conhecemos como a regra de ouro: “Faça aos outros o que você quer que eles façam a você”.

Os cinco yamas são:

  • Ahimsa: não-violência
  • Satya: a verdade
  • Asteya: Não voe
  • Brahmacharya: a continência
  • Aparigraha: a falta de ganância

Niyama

Niyama, o segundo membro, está preocupado com a autodisciplina e as observâncias espirituais.

O comparecimento regular aos cultos do templo ou da igreja, dizer obrigado antes das refeições, desenvolver suas próprias práticas de meditação pessoal, ou fazer o hábito de fazer caminhadas contemplativas sozinho são exemplos de niyamas em prática.

Asana

Os asanas, as posturas que são praticadas como parte da ioga, são o terceiro membro. Da perspectiva da ioga, o corpo é um templo do espírito, cujo cuidado é um passo importante em nosso crescimento espiritual.

Através da prática dos asanas, desenvolvemos o hábito da disciplina e a capacidade de concentração, ambos necessários para a meditação.

Pranayama

Normalmente traduzido como controle da respiração, esta quarta etapa consiste em técnicas para controlar o processo respiratório, reconhecendo ao mesmo tempo a ligação entre a respiração, a mente e as emoções.

Como a tradução literal de pranayama, “extensão da força vital”, implica, os iogues acreditam que ela não apenas rejuvenesce o corpo, mas na verdade prolonga a própria vida.

Você pode praticar pranayama como uma técnica autocontida (ou seja, simplesmente sentar e fazer uma série de exercícios respiratórios), ou pode integrá-lo em sua rotina diária de hatha yoga.

Pratyahara

Pratyahara, o quinto membro, significa retirada ou transcendência sensorial.

É nesta fase que fazemos um esforço consciente para afastar nossa consciência do mundo exterior e dos estímulos externos. Conscientes de nossos sentidos, enquanto cultivamos o desapego deles, direcionamos nossa atenção para dentro.

A prática do pratyahara nos dá a oportunidade de recuar e olhar para nós mesmos.

Esta retirada nos permite observar objetivamente nossos desejos: hábitos que podem ser prejudiciais à nossa saúde e que podem dificultar nosso crescimento interior.

Dharana

Enquanto cada passo nos prepara para o próximo, a prática do pratyahara cria a estrutura para o dharana, ou concentração. Depois de nos livrarmos das distrações externas, agora podemos lidar com as distrações da própria mente.

Esta não é uma tarefa fácil!

Na prática da concentração, que precede a meditação, aprendemos a retardar o processo de pensamento focalizando um único objeto mental: um centro energético específico no corpo, a imagem de uma divindade, ou a repetição silenciosa de um som.

É claro que já começamos a desenvolver nossa capacidade de nos concentrarmos nas três etapas anteriores, a saber, postura, controle da respiração e retirada dos sentidos.

Em asanas e pranayama, embora estejamos atentos a nossas ações, nossa atenção viaja.

Nossa atenção muda constantemente à medida que refinamos as muitas nuances de uma determinada postura ou técnica respiratória.

Em pratyahara, nos tornamos auto-observantes; agora em dharana, concentramos nossa atenção em um único ponto. Períodos prolongados de concentração levam naturalmente à meditação.

Dhyana

Meditação ou contemplação, o sétimo estágio de ashtanga, é o fluxo ininterrupto de concentração.

Embora a concentração (dharana) e a meditação (dhyana) possam parecer ser uma e a mesma coisa, há uma fina distinção entre estas duas etapas.

Quando as práticas dharana são direcionadas à atenção, dhyana é, em última análise, um estado de consciência aguda sem concentração. Nesta etapa, a mente se torna calma e, no estado de tranqüilidade, produz poucos ou nenhuns pensamentos.

Dhyana

Meditação ou contemplação, o sétimo estágio de ashtanga, é o fluxo ininterrupto de concentração.

Embora a concentração (dharana) e a meditação (dhyana) possam parecer ser uma e a mesma coisa, há uma fina distinção entre estas duas etapas.

Quando as práticas dharana são direcionadas à atenção, dhyana é, em última análise, um estado de consciência aguda sem concentração. Nesta etapa, a mente se torna calma e, no estado de tranqüilidade, produz poucos ou nenhuns pensamentos.

A força e a resistência necessárias para alcançar este estado de quietude é bastante impressionante.

Mas não desista. Embora possa parecer uma tarefa difícil, se não impossível, lembre-se de que a ioga é um processo.

Mesmo que não alcancemos a postura de “imagem perfeita”, ou o estado ideal de consciência, nós nos beneficiamos dela em cada etapa de nossa progressão.

Samadhi

Patanjali descreve esta oitava e última etapa de ashtanga, samadhi, como um estado de êxtase. Nesta etapa, o meditador se funde com seu ponto de foco e transcende completamente o Self.

O meditador vem a perceber uma profunda conexão com o Divino, uma interconexão com todos os seres vivos. Com esta consciência vem “a paz além da compreensão”; a experiência da felicidade e da unidade com o Universo.

À primeira vista, este pode parecer um objetivo bastante elevado, do tipo “mais santo do que tu”.

No entanto, se pararmos para considerar o que realmente queremos da vida, não será que a alegria, a satisfação e a liberdade, de alguma forma, encontrem seu caminho na nossa lista de esperanças, desejos e anseios?

O que Patanjali descreveu como a conclusão do caminho do iogue é basicamente o que todos os seres humanos aspiram: a paz.

Poderíamos também refletir sobre o fato de que esta última etapa da iluminação iogica não pode ser comprada ou possuída.

Só pode ser experimentada, cujo preço é a contínua devoção do aspirante.

O conteúdo Conheça os Oito Membros da Yoga aparece primeiro em Yoga ou Ioga.

Melhorar a Saúde Mental e Física – O Caminho do Yoga

Inúmeras pessoas sofrem de doenças mentais, incluindo depressão, ansiedade e esquizofrenia. Muitas dessas pessoas encontram bastante dificu...